terça-feira, 27 de julho de 2010

terça-feira, 20 de julho de 2010

Amargedom-um pequeno alerta

Nada foi mais desastroso, nada foi tão cruel, nada separara esse momento dos dias atuais, terão os dias transformados em noites e as noites em trevas e mais trevas, a destruição não acontecerá por um acaso, às montanhas cuspiram fogo, as águas tomaram teus lugares a natureza se repelirá contra teus destruidores, a paz poderá existir caso as modificações e pensamentos dos dias de hoje flutuarem em busca de codificações humanitárias, os jovens não verão os seus últimos dias, e as pragas se multiplicaram, a cada minuto que passa os temporais aproxima, o vento devasta ainda mais, e os que rogam a Deus serão separados conforme as palavras do criador de tudo, apocalipse estes espíritos gigantes e cobradores das suas dores não pensaram duas ou mais vezes para decapitar suas vitimas, os relincharem dos monstruosos animais chegarão ao topo dos céus, as nuvens darão espaço para nevoa escura, teus olhos não veras sua morte arrastar – vós, outros que nadaram na injustiça e no desamor saberão o caminho certo da vala dos incompreendidos, assim depois da faxina surgira um novo sol e uma nova lua, até outros arvoredos floresceram, e o pássaro da paz sobrevoara sobre o azul do céu, as águas cristalinas cobrirá os lagos infectados pelo mazelo dos que se dizem esquecidos dos compromissos dessa massa física e rastejante, os peixes não mais serão necessários serem caçados, até os mais humildes terão o que lhes falta nos dias atuais, assim sem que ninguém espere tudo será desfeito a magnitude prevalecera nós traços de um mundo este que não terá diferenças entre nações, línguas e raça, os espíritos espartanos renascerão, e muitos dos desacreditados vencerão, as magoas só vivera naqueles que enxergarem ter perdido as oportunidades de caminharem em novo solo, os que chamam ai de rastejantes farão suas comunicações sem oferecer medo, a mesma maça oferecera um adocicar diferente e proveitoso, um novo homem surgira desta vez sem defeitos e com uma correção melhor onde será monitorado pelos Olhos do seu Grande Inventor, os teus ouvidos não saberão colher rancores, e tua boca será de palavras fartas de sabedoria, e os novos espíritos que chegarem renascerá junto com uma nova aliança, entre a paz e união, aonde os ensinamentos chegara a todos os pontos onde haja um grão de areia se quer, tuas leis serão iguais para todo ser vivente, ainda assim poderá ter algum reajuste, não terão mais um sofrido Egípcio, nem as dores dos Hebreus, e Jerusalém não será mais um ponto para adorações e nem servira como referencia para diversos espíritos que serão conduzidos agora pelo único filho do dono de tudo que fora criado, teu nome será levado, teus conhecimentos de suas boas parábolas chegara até ao fundo do oceano, tuas palavras farão os botões a transformarem em belos frutos antes do esperado, teus cultivos serão preservados pelas traças e as ferrugem que nós dias de hoje vós deixa indecisos e no que fazer, antes de tudo isso renascer outra vez ainda verão desastres, muito fogo, crimes entre os mesmos povos e junto a diversas famílias, acontecera perca de vários dos que se dizem imortais diante das riquezas que obteve com o suor de muitos espíritos, a caminhada para alcançar esse grande dia e árdua e dolorosa, os que persistirem na boa conduta ainda respeitando a Coroa de espinhos ofertada no ultimo dia daquele que era para ser o farol das trevas de seus dias atuais, coroa está que será devolvida pelo próprio Jesus onde será transformada em um buque das mais preciosas orquídeas do novo paraíso. Para as testemunhas de Jeová, o armagedom não é a reunião das nações para a batalha final, conforme nos descreve Apocalipse. É, na ótica delas, a grande guerra do Deus Todo-Poderoso contra as nações e os ímpios. Será uma guerra celestial contra o mundo (ou sistema de coisas), em escala global. Sempre estarão certo aqueles que tiverem um pensamento conscientes de que deus prometera não destruir a humanidade como fizera ao enviar torrenciais de águas onde criara o dilúvio, mais não deixou nenhuma parábola dizendo que iria esquecer dos incompreendidos e desajustados espíritos que invadiram o mesmo plano físico criado por ele, onde um de seus anjos expulso por ele próprio, levou consigo uma falange de espíritos malfesojos e com a mesma marca na testa oferecida por Caim assim que matou teu irmão Abel,e claro que muitos espíritos ai nesse plano físico discordam de que um dia tudo isso ai terá um fim criado por eles mesmo, hora está se você adquire uma propriedade e está não te agradar você não coloca ao chão, e inicia uma nova?Então porque duvidar das profecias das escrituras deixadas como um alerta, quando o criador de tudo isso ai, achar que não ó agrada mais coloca tudo no chão com menos dias dos que foi gasto na primeira obra, hoje só estou completando os alertas que já deixei através deste que vós escreveis para que entendam que o Amargedom do ontem ainda está por vim nos dias de hoje, por enquanto vão suportando as doenças, as guerras, misérias e os desamores, mais se lembrem que para tudo tem um inicio, meio e fim igual muitos de vocês, tiveram o inicio de suas vidas, muitos já viveram o meio e quase não alcançaram seus últimos dias, os que realmente ainda rastejam a espera do fim resta somente calcular teus últimos sentil a serem pagos.

Gabriel.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Amigos Confiar ou Não

O sucesso da minha felicidade sempre vinha das grandes conquistas de verdadeiras amizades, estas que eu procurava entender sem escolher quem, e pensava estar realizando a maior vitoria para os meus promissores dias, em um desses em que você mesmo tendo toda certeza de que sua solidão poderia ser preenchida apenas com o uso de uma ligação, onde com certeza encontraria um desses amigos que hora ou outra faziam a mesma ligação pedindo-me para que dissesse alguma palavra ou até mesmo uma de minhas mensagens para que pudessem viajar entre a realidade, para que entendessem que sonhos às vezes não nós traz em um novo amanhecer o que pensávamos ter realizados na noite anterior, entre um conforto amigo e outro eu me encontrava com as dificuldades de muitos que estavam em condições piores que a minha, e a preocupação com os mesmos me invadia completamente levando-me a realizar proezas das quais nenhuns deles poderiam me oferecer.
Alexandre Marques um dos amigos mais confiáveis desses que você fala de seus segredos com a maior certeza de que ficaria em Off para sempre era o que mais preocupações me demonstrava, ele com teu jeito mais de menino do que para um homem de pouco mais vinte e oito anos, sempre mostrou dedicação em tudo que realizava, e aos poucos fui conhecendo aquele que por muitos de nossos amigos fora rejeitado aos poucos, eu não entendia o porque afastaram sem explicações que me dariam motivos também de reservar-me de sua companhia, mais pensava sempre no que minha mãe dizia, de que OS AMORES VEM E SE VÃO, MAIS A AMIZADE QUANDO VERDADEIRA ESTÁ PERMANECERA PARA TODO SEMPRE, e eu queria sim ajudá-lo, mais primeiro deveria saber o que realmente acontecia nos teus perturbados dias e noites, das quais usava a escuridão para desviar uns de nossos amigos de sua boa conduta, eu já percebera nas ultimas vezes que encontramos um tipo amigo totalmente diferente no modo de falar e na colocação de suas palavras, nada encaixava dentro dos assuntos que falávamos, por continuar ao seu lado percebi também a ausência de diversos companheiros de baladas e das boas pescarias que realizávamos de quinze em quinze dias, antes de convidar-lo para que pudéssemos conversar...Ou quem sabe confiar nossos problemas e dificuldades um do outro, assim eu ajudá-lo-ia e ele também poderia fazer algo por mim, mais resolvi primeiro conversar com a Sra. Fátima sua mãe, que já não me recebia como antes, e a ignorância deixou-me de boca aberta pois eu não entendi o porque aquela rejeição para comigo, era um sábado desse que você toma certas decisões das quais eram melhores nem existir, ao chegar frente o numero 326 na rua Quitéria bairro Consolação este que acomodava os que se poderiam dizer classe media, onde tantos fatos inexplicáveis havia acontecido,fui recebido por Marcilene que segundo ela prestava serviços para aquela família a muitos anos, e só de uns meses para cá notara diferença em tudo que referia Aquela Família, perguntando sobre Alexandre tive a resposta de que ninguém havia aparecido na residência há dois dias, a não ser Sr. Pantaleão o investigador civil amigo da família, ao interrogá-la sobre o que estaria acontecendo ela disse-me, não estou entendendo mais nada, ultimamente as coisas aqui nesta casa anda trazendo-me muito medo, quis saber que tipo de medo quando fui interrogado pelo tal investigador que se identificou como o responsável pelo caso, eu perguntei que caso e esse? O que realmente está acontecendo? Ele respondeu acontecendo não já aconteceu você e mais um desses amigos que surgiram na vida desse rapaz o Alexandre, respondi sou amigo mais não como uns dos quais o Sr perguntou-me, poderia explicar o que já aconteceu, ele disse-me sente-se ai, será bom mesmo quem sabe você pode explicar-me alguma coisa, afirmei tudo bem só estou aqui porque também não estava entendendo o motivo que todos estavam rejeitando tanto eu como Alexandre este que eu sabia que atravessava por momentos difíceis e tinha a certeza de que ele não estava prejudicando ninguém, que tudo era farsa mentirosa de alguém que poderia querer magoar tanto eu como Alexandre, e pensava mais só tenho amigos, ai e que entra as perguntas Amigos confiar ou não, e eu confiava em todos não seria esta hora que eu iria abandoná-lo, pois os amigos verdadeiros enfrentam juntas as mesmas dificuldades dos que se dizem verdadeiros amigos, e eu notei em todos inclusive em Dona Fátima que sempre me recebera com entusiasmo e alegria, já não era a mesma, vamos lá Sr Pantaleão o que realmente talvez eu possa ajudá-lo... Ha quantos dias você não fala com Alexandre? Bem eu ainda tentei falar com ele hoje e não fui feliz, e é por isso que estou aqui, agora completando sua pergunta há uns quinze a vinte dias não ouço uma palavra se quer dele... Muito bem rapaz, você notou a alguma diferença nele nós dias que estiveram juntos?Sim diversas!Quais foram?Olha eu sinto muito em não poder confiar ao Sr o que sei, pois nossos segredos sempre foram mantidos em sigilo por nós não vai ser de mim que ouvira alguma coisa, ainda mais eu que estou do lado dele, principalmente agora que você disse que esta investigando o caso, este que eu nem sei o que é, procure entre aqueles amigos que nós rejeitaram suas respostas, só falarei alguma coisa depois que estiver com ele, ou se vocês encontrarem primeiro, caso contrario manterei nossa promessa de que não comentaríamos nossas proezas e algazarras para ninguém...Rapaz sabia que você pode se complicar perante as autoridades...Olha Senhor saber eu sei mais dei estas respostas porque sempre ouço meu pai aconselhar teus clientes dessa forma, porque e um direito de cada um, estando errado ou não justificar alguma coisa perante a autoridade maior que e o juiz, este que comanda as leis aqui do físico,olhando para mim com um sorriso meio amarelado disse há esses filhos de advogados são espertos mesmos NE, acrescentei não o Senhor está enganado papai não e advogado ele e oficial de justiça um simples homem a favor do que podemos chamar do bem, e posso sempre contar com a grande amizade dele, bom rapaz você esta certo mais adiantando um pouco seu amigo e acusado por trafico de drogas neste bairro e até mesmo na faculdade, ainda tem um b.o contra ele por estupro, não tem nada a me dizer sobre isso...Claro que não, mais tenho quase certeza que estão cometendo um equivoco...Pantaleão respondeu bom seria porque ele está mais que ferrado.
Depois que ele saiu, fiquei sentado na mesma poltrona oferecida por ele, tentando entender o que realmente havia acontecido, Marcilene falou não disse que essa casa está mais para um ponto de interrogações do que afirmação!Preste a atenção o teu amigo ultimamente tem se comportado sim um pouco diferente mais acho que não chegaria a cometer esses delitos ai que o Sr Pantaleão falou, e olhe que ele e amiguíssimo da família, e é o que mais perturba... Você sabe Marcilene aonde posso encontrar o Alexandre? Bom para você que e de casa vou confiar o lugar onde se encontram... Estão no sitio do avô Quizim e pediram para que eu não revelasse a ninguém... Tudo bem Marcilene não vou complicar sua vida não! Ela falou mais ainda eu não suportaria, se você está tentando ajudá-lo como antes irei até com você, pois adoro muito aquele rapaz... Não... Não estou pensando em ir até a ele, vou tentar ajudá-lo daqui mesmo, você sabe quem e a pessoa que se diz ter cido violentada por ele? Hora e aquela amiguinha de vocês mesmo, depois que Alexandre disse não querer mais vê-la, surgiu esse comentário... Há são sós comentários ou ela afirmou ter sido estuprada por ele... Olha eu não sei direito, só sei que ela existia ficar aqui até as madrugadas, e eu ouvi muito bem ela dizer que estava com problemas com tal Gustavo... Continue Marcilene esse camarada era namorado dela e é um dos responsáveis para que todos afastassem de mim e do Alexandre... Bem meu amigo não sou de ouvir conversas de ninguém mais naquela noite fui obrigada, porque ela dizia se não ficasse com ela contaria para todo mundo o que ela tinha em segredo, foi quando o Xande simplesmente segurou-a pelo braço fortemente dizendo que se ela abrisse o bico estaria morta, e ainda ouvi bem ele dizer que a Dona do estorvo era ela...Hum estorvo que será isso Marcilene?Não te posso dizer nada sobre o que poderia ser Elvis... Posso dar uma olhada no quarto de Alexandre?Claro vá até lá afinal você conhece muito mais do que eu o que tem naquele quartinho, a porta estava trancada o que me dificultou entrar, mais agente quando quer ajudar uns ou um amigo que você tanto tem apego, e capaz de realizar proezas imagináveis, com uma chave de venda desmontei toda a fechadura que me deu um trabalhão, após abrir entrei e encostando-a novamente para que eu pudesse ficar mais à-vontade, nisso Marcilene falou-me se por um acaso eu perceber a presença de alguém eu te aviso, Agradeci e comecei vasculhar entre vários livros e algumas peças de roupas jogadas sobre a cama, o que me fez ficar pensativo foi uma mensagem escrita por mim há uns dez dias atrás, quando ele contou-me que Cintia estava enlouquecendo muito sua vida e confiou-me também que havia deixado de lado as coisas ruins, das quais o consumo de drogas e vicio do álcool, só que tinha consciência que poderia ser tarde, pois os bons amigos com certeza não o aceitaria entre nossa turma, lembro que falei... Acorde amigo, ainda estou aqui e acredito no que está me dizendo, agora para nossos amigos que se afastaram você principalmente haverá de dar explicações, basta comentar que as trilhas ruins que caminhamos algumas vezes por achar que estaríamos em direção correta não nós levara a lugar algum lembre-se que são os erros que nós levarão a grandes acertos, faça de agora em diante um trajeto que te levara entre tantos que te ignoram a mesma confiança de antes, encontrei aqui debaixo de uma pequena cômoda o que poderá ser o tal Estorvo que Marcilene me falou, uns comprimidos abortivos juntamente com um receituário do medicamento indicado pelo Dr. Ângelus, ele que e pai de Gustavo, então logo comecei a entender o motivo da rejeição de Alexandre ao comentar que não queria mais ver a nossa amiguinha como disse Marcilene, e pensei mais se e abortivo de quem então Cintia estaria cobrando a paternidade se ela era namorada de Gustavo a muito tempo, e eu com certeza não estaria errado em dizer que ela queria era jogar a responsabilidade em Alexandre, este que eu sabia exatamente das farras que ele realizava com minha presença ou sem,então estava ali o inicio de um desfecho que poderia ajudar o meu amigo das horas de solidão e desabafos a respirar mais tranqüilo, apartir daquele dia eu queria era encontrar o melhor remédio para as curas das feridas deixadas pelos muitos que nós rodeavam, ao sair tive a mesma dificuldade para colocar a fechadura no lugar devido, após isso e sem comentar com Marcilene o que havia encontrado, pedi para que ela me explicasse se ela quisesse e claro quem poderia estar incriminando Alexandre naquele bairro, dizendo que ele possivelmente estaria distribuindo drogas, ela falou Elvis meu filho não e perigoso você querer revirar essas coisas sem uma companhia...Falei nada praticamente já sei porque o Xande deu uns empurrões em Cintia, e o tal Estupro não existe porque ele o Xande não foi o responsável por fazer de Cintia a mulher que e hoje, e eu tenho Provas, então só falta averiguar essa questão do possível envolvimento dele com drogas, dessas que sei que ele foi só um usuário, e ele mesmo me confidenciou que há semanas não aproxima desses desvios do mundo incerto que vivemos, e eu acredito nele, pois sempre me deu ouvidos para que eu pudesse falar do meu único vicio que e meu bom Deus, e sei que ele meu Papai do Céu estará iluminando meu caminho para que eu possa continuar ajudando Alexandre porque e nas horas difíceis que devemos apoiá-los então não poderia eu agora deixar resgatar um espírito louco para ser liberto das escuridões das noites... Marcilene falou-me Nossa essa amizade de vocês parece ser franca e verdadeira... Confirmei e sempre será com erros ou acertos, desde que nem eu ou ele ou os demais prejudiquem uns aos outros, mais se ajudarmos o quanto antes e bem melhor do que condená-lo, pois nós Marcilene já nascemos condenados entende... Ela cabisbaixa disse que amizade linda, mais será que podemos sempre Confiar nos nossos Amigos Elvis?Respondi eu faço o possível e o impossível não só confiar como ajudá-los conforme minhas condições, estas que são mais ajudas com minhas orações, mensagens e conselhos, porque nossos Espíritos muitos às vezes necessitam de esclarecimentos de ouvirem uma boa oração, de enxergarem mesmo nas trevas onde estão os abismos da incompreensão... Muito bonito tudo isso que você me disse Elvis, olha aquele rapaz que sempre andava com vocês que mora na Rua das Flores há umas três quadras daqui e que procurou o Pantaleão dizendo que Xande estava distribuindo essa tal droga... Hum então foi o Rodrigo que criou essa babaquice toda, ele Marcilene e que está perdido entre os entorpecentes ruins desse mundão e lá na faculdade por diversas vezes quis criar diversos tumultos e ofensas tanto para mim quanto para Xande, pois o ciúme parece corroer ele por inteiro, olha não diga nada a ninguém que estive aqui depois eu volto para contar a você as boas novas, assim que estiver mais umas provas irei até o sitio do Vô Quizim e pedir para que Xande e sua mãe retornem,pois precisaremos esclarecer junto as autoridades se ficarem as escondidas darão motivos para essas ofensas criarem pernas tudo bem...Assim seja Elvis eu não te vi e nem sei de nada, sai já era por volta das quinze horas e uns vinte minutos caminhei sobre uma extensa calçada entre lindos arvoredos até chegar no endereço passado a mim por Marcilene, frente a uma casa luxuosa de numero 545 na rua das Flores estava estacionado, uma moto taxi e um individuo estranho, pois da nossa turma de amigos nunca fora, estava eu descobrindo os caminhos da escuridão que Rodrigo preferiu seguir, foi entregue uma caixa para Holanda ela que já me conhecia eu que constantemente estava por ali, assim que aquele camarada saiu, aguardei uns instantes e resolvi aproximar da enorme grade que protegia a pequena mais luxuosa casa, ao tocar o interfone fui atendido pelo próprio Rodrigo, este que perguntou-me o que estava fazendo eu ali e o que queria, respondi que estava simplesmente precisando dizer a ele que ainda havia tempo suficiente para voltar a realizar suas boas ações, no momento em que falávamos através do interfone, os pais de Rodrigo chegarão e educadamente disseram...Nossa Elias você sumiu, que alegria ver você aqui, ainda não te atenderam?Respondi já e estou falando com teu filho através do interfone, parece que ele não lembra mais de mim, a mãe de Rodrigo falou-me bobeira venha ver seu amigo! Pensei será que eles estão sabendo que o filho está prestes a cair em um profundo abismo, eu que já sabia de tudo até mesmo nas acusações negativas que ele oferecia para Alexandre e estava ali simplesmente buscando respostas para aliviar meu verdadeiro amigo, pois Rodrigo também era considerado por mim e muito, mais meus humildes conselhos não tiveram proveitos, seria o motivo da minha simplicidade, da minha humildade, eu que não era lá um amigo bem sucedido, e minha família ralava muito para termos uma vida mais ou menos digna de serem vividos, os corações quando se deixa carregar de pedras nem a beleza das rosas os faz preencher de um bom perfume para uma vida promissora, e o incenso da alma apagava o excesso das incertezas, naquele momento eu que esperava por Rodrigo em uma varanda onde umas lindas cadeiras trabalhadas em madeira me acomodaram, Marcilene me ligou avisando que o Sr. Pantaleão já estava sabendo dos podres que Rodrigo cometera e que Xande poderia ficar tranqüilo, eu no momento fiquei feliz por Xande ao mesmo tempo um arrepio corroeu meu corpo por inteiro, até parece que me cobrava alguma coisa, ainda esperando para rever Rodrigo este que sumira até mesmo das aulas, ouvi o interfone soar insistentemente, eu esperava tudo só não contava que Pantaleão também aparecesse ali, os pais de Rodrigo nesse exato momento passaram a ser vitimas do próprio filho, que ao perceber a presença de Pantaleão e mais uns policiais fizera de seus pais um tipo escudo, e com uma arma de um grosso calibre apontava para os mesmos, começou naquele momento a mais cruel das cobranças de um espírito totalmente descontrolado, ele que me chamava de amigo falso a todo instante tipo... Você está ferrado Elvis, me entregou ta ferrado, os policiais pediram para que ele tivesse calma e abaixasse aquela arma, está que ele usou contra um lindo vaso com flores que não tinham nada a ver com os trilhos tortos feitos por ele, sem que ninguém perguntasse nada ele falou se querem a verdade eu digo... Eu nunca tive um amigo... Todos foi uma enganação, e você Elvis com esse jeitinho de bom mocinho e que me fez criar tudo isso, até mesmo usar Cintia contra Alexandre, sabia que seria fácil, porque ele também tinha uma recaidinha por ela, os abortivos eu que comprei e mandei-a colocar no quarto de Alexandre, porque passaria para as pessoas que ela estaria sendo um estorvo entre ele e teus amigos, as drogas sempre foram minhas, e as primeiras que Alexandre tentou consumir eu fiz com que ele usasse a força, ele nunca foi um usuário por querer mais sim por eu força-lô, eu simplesmente queria ter a mesma atenção que muitos de nossos amigos tiveram de você Elvis, você sim e o culpado por eu estar nessa situação agora... Falei em tom de voz alta, tolice sua dizer isso, você usou diversos amigos nossos para ficarem contra somente de mim e Alexandre, eu quase acreditei nas tuas mentiras e por pouco não distanciei do Xande, então se você quer ter esse amigo aqui estou... Deixe teus pais que nada sabem, pois você também os enganou, se você quer uma proteção dos policiais que aqui estão eu fico no lugar deles, e provarei para você que ainda sou teu amigo... Ele olhando para os lados assustados, e eu via nitidamente o descontrole de um espírito totalmente perdido, empurrando teus pais de lado e pegando-me pelo pescoço, e arrastando-me fortemente disse-me, você tentou mais não conseguiu seu babaca eu não te disse que estava ferrado... Assim que ele me falou e olhando-me com teus olhos avermelhados acrescentou desculpe otario e disparou diversas vezes contra meu frágil corpo, depois tirou sua própria vida diante de muitos ali que não entediam o porquê daquilo tudo se eu sempre só quis ajudá-los, hoje tanto eu Rodrigo, Cintia e Gustavo estamos em um plano espiritual ainda tentando entender o que nós aconteceu, o porquê daquelas atitudes do considerável amigo Rodrigo, Cintia e Gustavo depois do meu desencarne e Rodrigo continuaram na vida das drogas e tiveram um fim trágico, foram esquartejados e teus restos queimados e até hoje teus familiares choram suas ausências, Alexandre continuou minha missão está que era levar paz, humildade e alguma mensagem para fortalecer alguns amigos, estes que para Alexandre trouxera muitas duvidas das quais ainda se perguntam “AMIGOS CONFIAR OU NÃO”. Fiquem na paz.

GABRIEL.

domingo, 18 de julho de 2010

QUEM E VOCÊ

Sempre ouvia essa pergunta e em diversos lugares, tentei o porquê aquela frase era tão freqüente, seria as respostas que não surgiam efeito, e ai entrava mais um complicado caso de duvidas para variar das muitas que eu já possuía, eu que lera já diversos livros dos quais usava diariamente no meu curso de teologia, e até mesmo na faculdade já ouvira por diversas vezes perguntarem quem e você? Acha que e quem? Ou está pensando que e o melhor, observando tudo aquilo eu queria era ter um meio de encontrar a palavra mágica que poderia traduzir a tão questionada indagação quem e você, tinha que ter algum sentido diferente das diversas respostas que eu ouvira, tipo sou filho do sicrano ou neto de fulano, mais parecia que não eram suficientes, nem mesmo as tipo não te interessa... Está resposta que já causara muita discussão entre alguns amigos da faculdade, estes que pareciam querer ser uns mais que os outros e eu como sempre só copiando aquela basbaquice toda e pensava comigo porque tanta agitação seria a aula que recebíamos de um professor graduado em teologia onde teus conhecimentos eram tantos onde fizera que eu dedicasse mais nas aulas quando preparávamos a matéria sobre origens do céu, e de onde surgimos e para onde iremos, perguntei ao professor numa das poucas oportunidades que estive com ele se teria uma noção exata que pudesse explicar-me melhor o porquê das agitações quando alguém e perguntada quem e você? Ele respondeu se você se conhece dentro do seu eixo físico e dentro de sua mente você sim saberá explicar para os que te perguntarem quem e você, tipo eu... Eu sei que sou seu professor, sei que sou um bom esposo e um bom pai, sei também amar a minha família com carinho respeito e dedicação... Não... Não e essa resposta que procuro professor porque está às claras diante dos olhos de todos, aqui ó dentro do meu peito alguma coisa me diz que em breve encontrarei realmente quem possa me explicar com uma resposta verdadeira, porque eu também sei que sou um bom aluno, sou bom filho sei respeitar para ser respeitado, e também sempre soube ir para poder saber voltar, então viver dessas respostas e muito simples, mais para essa pergunta de quem sou eu, tem que ter uma que vai preencher e retirar as minhas duvidas e no amanha ou depois muitos saberão responder, olha professor eu não estou com pressa, mais sinto que irei encontrar com certeza... Naquele dia o meu educador com aquele olhar tipo querendo zombar se de mim falou quando descobrir me avise ta, e virou-se de costas para mim, pensei está vendo que está não e a resposta, cadê a tal tolerância para dar-me atenção, foi ai que apartir daquele dia eu queria e mais aprofundar atrás dessa resposta, colocara em minha mente eu necessito encontrar essa saída porque só assim poderei saber quem exatamente sou eu, ou melhor, quem somos, e continuei meus estudos, nas minhas idas e vindas a faculdade está que eu sempre chegava por volta das dezenove e trinta horas e passava sempre pela calçada estreita e um pouco às escuras, mais o acesso era mais rápido e desviaria um pouco aquela agitação de todos os dias frente à faculdade, é esses dias e que vim perceber que encostado próximo a uma parede que servia como divisória de um muro para o lado externo da faculdade, um garoto de aproximadamente uns treze anos agachado ele que usava uma camisa dessas todas manchadas de diversas cores e uma bermudinha em jeans e em teus pés uma sandália dessas tipo rasterinhas, e notei em teu rosto uma tristeza enorme, mais não dei atenção alguma, pois ele poderia estar ali esperando quem sabe por alguém tipo teus pais ou algum amiguinho, e logo veio em mente a danada da pergunta quem seria ele? Bom nesta noite foi tudo diferente para mim, pois meu professor procurou e falou-me desculpe-me ontem eu estava tão despercebido até de mim mesmo, e não soube dar-te há atenção necessária, mais prometo que poderemos conversar com mais calma, pois hoje pela manha lembrei do que me perguntou e ficou aqui ó na cachola e as duvidas vieram à tona sabia... Olha professor quanto às desculpas tudo bem deixa quieto, mais pensei que pela posição que o senhor se encontra no comando de tantos desequilibrados mentalmente e indecisos ainda se é aqui mesmo que eles deveriam estar poderia dar-me ao menos uma pista onde e questionada a tal pergunta quem e você... Então Eduardo eu prometo vasculhar tudo que já li para dar a você pelo menos algo parecido ou próximo do que procura... Agradeço professor.
Eu fiquei agraciado pela atenção daquele que me ignorou a primeira vez, e sentando-me na mesma carreira de cadeiras próximas a vidraça, comecei a prestar a atenção na aula que mais me levava a outros lugares, assim que deu o sinal para o intervalo da primeira aula, quando preparava-me para levantar e olhando pela vidraça aquela criança agora olhava diretamente para mim, e eu fixei meus olhos em sua direção,pois a pouca claridade não era suficiente para que eu pudesse observar se havia alguém em sua companhia, pedi licença ao professor que prometera explicar algo de novo naquele dia, mesmo assim concedeu-me a permissão para que eu saísse por alguns instantes, fui em direção ao portão principal e descendo as escadarias por onde passei estavam diversos alunos de outro curso sentados em um murinho que rodeava o lindo jardim, estes que me olharam e falaram que pressa heim... Ao chegar ao local de onde eu avistara o pequeno garoto agachei e fiquei conversando, fazendo perguntas das quais não obtive nenhuma resposta, foi ai que senti alguém tocar meus ombros perguntando se eu estava passando bem, virei rapidamente e era o Sr. Derli o diretor de minha faculdade este que me perguntou tudo bem Eduardo, está sentindo algo, falei não... Não senhor só estou aqui conversando com meu amiguinho... Amiguinho?Que amigo e esse que não vejo você tem certeza de que está bem? Claro que sim mais não estou louco olhe ele aqui... Nesse momento Sr. Derli amparou-me e disse venha comigo vamos até minha sala, assim você toma uma água fresquinha e poderemos conversar um pouco, e saímos e olhando para trás vi ainda aquele rostinho triste que me namorava, entramos e sentei justamente frente a um quadro com a imagem de Nosso Senhor Jesus Cristo, este com um olhar dos mais vivo que já avistara antes, em seguida o Sr. Derli trouxe-me um copo com água e conversamos por alguns instantes, ao perguntar quem poderia ser ele, este que em duvidas disse, não entendi sua pergunta...Falei,Pois e meu amigo até agora ninguém me respondeu está pergunta com a certeza que eu posso me esclarecer essa duvida que há tempos me incomoda, olha eu agradeço a sua atenção para comigo, preciso voltar para sala necessito e muito participar da aula de hoje, você está bem? Sim estou ótimo e pedindo licença retornei para sala de aula, onde eu entrei e fui observado por todos que prestavam atenção no que nosso professor explicava no momento, sentei novamente próximo à vidraça, tentando ainda ver se aquela imagem e semelhança minha ainda estava lá, coisa que meus olhos não conseguiram observar, pedindo licença retornei para sala de aula, onde eu entrei e fui observado por todos que prestavam atenção no que nosso professor explicava no momento, sentei novamente próximo à vidraça, tentando ainda ver se aquela imagem e semelhança minha ainda estava lá, coisa que meus olhos não conseguiram observar, mais mesmo assim continuei com meus pensamentos quem seria aquele menino, que permanecia sempre ali, e será porque só eu podia vê-lo?Seria um sinal para minhas perguntas?Nossa aula teve continuação onde era explicado o que era teologia, e uma palavra usada nós seminários, e nos livros... Isso eu já sabia mais a existência do professor era muita, e completava os ensinamentos, teologia e também uma coisa que todo mundo faz, exemplo: Uma pessoa próxima sofre algum distúrbio e um crente ou alguém vós fala, “Não se deixe abater Deus sabe o que faz em tua vida”, sendo assim tanto o crente ou a pessoa que também te aconselha estão realizando uma teologia, Obs.: Nessa passagem pelo mundo físico Jô depois de tantas coisas maléficas e ruins que fizera sua vida devastarem ainda afirmou” O senhor deu o senhor tirou (Jô 1,21b) Assim Jô também fez teologia, existe a teologia dos homens, e a teologia de deus, compreenderam classe... E referindo se a mim eu nada soube explicar, quando estava tentando responder algo o sinal da nossa ultima aula soou, confesso que minha vontade era permanecer ali junto aquela vidraça para que eu pudesse ver mais uma vez as imagens daquele pequeno espírito como antes, depois de algumas semanas acontecendo aquela sena comigo todos os dias, fui avisado que nossos livros haviam chegado para o termino do ano letivo, era por volta das treze horas e trinta minutos quando cheguei frente a faculdade, e logo fui em direção ao corredorzinho que dava passagem na lateral aos fundos da escola, chegando onde sempre estava aquele pequeno com teu olhar tristonho nada encontrei, só elevei meus pensamentos a Deus pai e agradeci aquele dia onde o sol fritava meus cabelos, ao entrar na pequena mais aconchegante recepção Doris uma servente que todos os dias estava na lida na arrumação da biblioteca recebeu-me com um sorriso amigo e falou-me olha o senhor Barnabé pediu para que eu agradecesse você por ele, pois como você sabe ele só começa seus trabalhos aqui depois que as aulas termina, pediu para te dizer que os lanches que você traz e o costume leite quente com chocolate tem sustentado não só ele como em algumas vezes o filho pequeno, mais pediu se você for continuar trazendo o lanche pode deixar aqui mesmo na biblioteca que Sandrinha e a ultima a Deixar A faculdade ela guarda... Como e que é?Lanche com cocholate que trouxe para ele? Sim olhe ainda o que você trouxe a noite passada está aqui, acho que hoje ele deve de ter esquecido, verifiquei e realmente era o lanche entregue por mim para aquele pequeno garoto, pois o papel que embrulhava era com certeza o da padaria Cristal frente à faculdade, pegando meus livros e pedindo licença sai, e bem frente a um quadro de antigos alunos reconheci aquele menino que fizera parte de grande educadores da minha faculdade, assim que Sandrinha chegou e cumprimentando-me disse Eduardo que bom ver você a Doris deu-te o recado de Barnabé? Sim acabou de dizer que o lanche e melhor você guardar não e mesmo! Isso porque ele disse que sempre por volta das vinte e três horas quando chega aqui na sala o lanche está em cima da mesa do diretor com um bilhete, onde trás seu nome e para quem era o delicioso lanche que até eu experimentei, falei mais quem entregava para ele, olha Barnabé me jurou que não viu a pessoa nem uma vez, pensei comigo e agora estou ficando maluco ou o que... Para tirar minhas duvidas quis saber dela quem era o garoto da foto que eu acabara de reconhecer como o mesmo que eu via todos os dias, ela falou-me a está foto ai foi tirada há muitos anos, foi em homenagem ao filho do nosso antigo presidente da faculdade, ele que teve sua vida tirada em um assalto aqui mesmo, depois daquele triste fim que levou o único filho dele, desfez de tudo isso aqui e me informaram que há uns dois anos falecera mais por causa da solidão, porque luxo e riqueza tinha muito... Porque você quer saber Eduardo?Nada... E só curiosidade, despede e sai agora sim mais esclarecido em saber que aquele espírito em forma daquela humilde criança queria-me mostrar quem era ele ou quem fora um dia, este que após meu desencarne e aqui nesse plano físico me confiou toda sua historia, dizendo que hoje seu pai fora encarnado na roupagem do Senhor Barnabé para realmente ele reconhecer quem fora ele, e qual dificuldades deveria passar, e para provar confiou-me nós meus dias que estive ai no físico essa missão, já que eu estava louco atrás de uma resposta de quem seria eu ou quem sou eu, nosso professor que nesse lado de cá ainda continua magistrando teus conhecimentos para muitos espíritos desclarecidos, e o pequeno espírito que me ajudara entender que para nos, nós descobrirmos basta que cada um aceite a vida conforme ela foi nós oferecida pelo grande mestre Deus Pai, e agora esclarecido vou ensinando um pouco do que meu espírito aprendera na oportunidade que teve ai no físico, então as vezes você que ainda reclama de tudo, tenha mais confiança nos teus dias, pois talvez o que possui hoje nada mais e um simples lanche oferecido nas tuas noites frias, que poderá alimenta-lo, mesmo as vezes pensando estar desamparado algo poderá surgir, então esteja preparado para viver as surpresas que surgirão. Fiquem na paz.
GABRIEL.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Paraiso Ou Misterio

Viajando por diversos lugares aonde registrava tudo que me chamava há atenção inclusive a companhia de minha esposa e filhos, certa vez ao chegarmos a uma cidadezinha no interior de Cleveland onde a fina neve cobria as poucas gramas de um jardim esquecido pelo tempo, sua forma em quadriculados diferentes que me chamara à atenção, fato que fez tirar umas belas fotos acompanhado de thifany, minha esposa a mais de dez anos de pura alegria e união, Anthony nosso garoto de quinze anos não e porque e meu sangue mais um jovem muito bonito, com teus olhos azuis e um lindo cabelo liso e muito loiro, veio até a mim dizendo que tinha toda certeza de que no solitário banco encostado na entrada da pequena cantina onde paramos para reabastecimento do nosso veiculo e satisfazer a vontade de Nattaly, a minha linda caçula com teus nove anos de muita esperteza, ele jurou ter avistado uma pessoa que não conseguiu notar perfeitamente por causa da fina neve que caia no momento, acrescentou ainda que essa pessoa estendera teus braços em sua direção, e pedindo-me oportunidade para aproximarmos do local, disse olha filho tudo bem mais acabamos de bater uma linda foto em direção aquele banco este que perfeitamente completava a paisagem do pequeno jardim, para não desagradar meus filhos eu sempre fazia tudo para te-los sempre felizes, e não seria naquela ocasião que iria desprezar um pedido feito tão carinhosamente, enquanto caminhávamos em direção do pequeno jardim Thifany já estava nós esperando juntamente com Nattaly na pequena mais aconchegante lanchonete do posto, ao aproximarmos Anthony com uma de suas mãos sobre a testa como se estivesse protegendo teus olhos das poucas neves que caiam sobre nossas cabeças, ao chegarmos bem junto do referido banco não conseguimos observar nada que pudesse ter estado ali antes, pois a neve havia acumulada fato que se alguém sentasse ali com certeza as marcas ficariam, com um semblante de desgosto meu menino olhando para mim falou...Quero que nosso bom Deus me transforme no mais ignorante ser, se eu não estiver falando realmente o que vi, disse filho talvez você possa ter visto alguém sim, mais dentro da cantina não foi isso que aconteceu? Não papai não teria como eu olhar pela vidraça se a mesma está toda coberta em neve, foi ai que comecei a ficar preocupado com teus relatos, pois ele nunca reclamava tanta atenção iguais as que reclamara naquele dia, ao entrarmos Nattaly já estava com um saboroso copo com toddy quente e um lanche este que talvez fizesse com que a mesma nem procurasse os biscoitos que minha sogra fizera antes de sairmos em viagem, e claro que de onde estávamos saindo da nossa agradável vila Pepper pike o clima era mais agradável do que encontramos aqui em Shaker Heights onde a neve abrilhantava aquele dia.

Depois que eu e minha esposa conversamos sobre o que acontecera minutos atrás com nosso menino, saímos e o sol já ganhava lugar entre a nevoa fina que existia permanecer, seguimos em direção ao norte, onde diversas cidades eram rodeadas de muitos lugares fascinantes e as águas dividiam espaço com a grande cidade, ao percorrermos uma distancia boa depois da nossa parada notei que Anthony mudara seu comportamento desde o momento onde confiara-me ter visto nitidamente uma pessoa sentada no pequeno banco, este que eu mesmo verifiquei bem de perto estava coberto de neve e não tinha sinais de que alguém pudesse ter sentado-se ali, nossa viagem está que não mostrava-me aborrecimentos até o primeiro pane no nosso veiculo, este que eu adquirira a um mês já pensando nessa viagem, ao pararmos próximo a um casebre antigo mais todo coberto ainda pela neve onde ofertava um linda paisagem com algumas arvores secas, registrei mais um momento de nossa viagem, mesmo estando agora com algum problema mais qual seria?O único a permanecer dentro do carro foi meu filho, ele que por instantes esperava uma solução para aquela pane tão derrepente, caminhei uns minutos e chegando perto de uma guarita onde havia um telefone entrei em contato com minha seguradora pedindo apoio, passando o endereço e o lugar onde havíamos parado retornei dando a noticia de que logo estaríamos recebendo assistência, minhas únicas mulheres nesta vida toda estavam lendo alguns noticiários da região, sentadas sobre um abrigo provisório arrumado por Thifany aproximei das duas estas que fizeram a mesma pergunta, e Anthony? Respondi já, já vou dar uma olhadinha, primeiro quero meu abraço, e de imediato tanto minha esposa como minha caçula ofereceram o carinho cobrado por mim, após isto fui até ao complicado carro que me deixara em duvidas, ao aproximar meu Anthony estava olhando fixada mente para trás, como se tivesse vindo um tornado em nossa direção, pois teu semblante mostrava muito medo, ao abrir a porta este me falou... Pai vamos embora, ele está dizendo que tudo vai dar certo, só está pedindo para que eu desvende o mistério daquele jardim e implora socorro, agora mais assustado do que antes disse... Tudo bem meu filho... Calma estou aqui e abracei ele que estava totalmente desequilibrado, e ainda disse-me ligue o carro, pois ele falou que já deu um jeitinho, vamos pai, vamos sair daqui o mais rápido possível, sai e em voz alta chamei por Thifany e Nattaly, elas que vieram e entrando perguntaram o que foi, respondi vamos nessa que Anthony e seu amigo já acharam a solução, entrei em pânico na hora que liguei o carro, este que dera sinal na primeira partida, e meus pensamentos começara a se confundir com as certezas de que meu filho havia realmente visto alguém naquele jardim, prometi a ele que na nossa volta faríamos uma parada prolongada para que ele pudesse tirar todas as duvidas, foi só assim para conseguir arrancar dele um sorriso meio desconfiado, ao chegarmos no nosso destino que era a cidade de Bratenahi o sol já derretia as poucas neve sobre as folhas do jardim de minha mãe, fomos recebidos com muita alegria,pois a oito meses não fazia contato com mamãe, ela que há muito tempo sempre residiu naquela vila cheia de historias e fatos misteriosos, dos quais ainda são comentados até os dias de hoje, a casa de minha mãe abrigava mais quatro membros de nossa família, era um sobrado dividido em divisórias diferentes, nos aposentos reservados para mim as crianças e Thifany ofereciam uma vista muito linda da cidade rodeada por todos os lados onde a quantidade de água era maior, podíamos ver as pequenas ruas e currutelas e um aglomerado de gente circulando, depois de tantos abraços e de colocarmos os assuntos em dia fomos visitar diversos pontos turísticos que a vila oferecia a quem ali chegasse, e é claro que nós adoramos tudo que nossos olhos registraram, frente a um albergue onde diversas pessoas eram amparadas Anthony parecia ter ficado colado ao chão, e com teus olhos fixados em uma só direção, para o albergue em sua frente, aproximei e perguntei tudo bem filho? Ele cabisbaixo respondeu... Só um pouco pai, o senhor não e de ver que aquele visto por mim no banco daquele jardim estava ali no pequeno portão a nossa direita, minha mãe percebendo o que acontecia aproximou e perguntou tudo bem com vocês, eu tomando a frente disse...Sim mamãe tudo bem, alias mãe esse albergue acomoda quantos desamparados ai? Ela respondeu olha a muito tempo ele foi desativado, e tem anos que não se vê ai uma alma se quer, estão falando em até demolir e construir nesse local uma igreja, afastei-me um pouco voltando em direção do meu filho este que acenara naquela direção como se estivesse despedindo-se, e eu com minha maquina em punho registrei diversas fotos, e a preocupação aumentava mais ainda, abraçando meu menino tentei desviar sua atenção daquele lugar que passou a ser mais uma peça de um dia cheio de mistério, o que poderia estar influenciando tudo isto...Logo com meu menino, nós que simplesmente queríamos ter nossas férias em meio ao paraíso dessa vila encantadora, éramos para ter ficado com mamãe uns dez dias, mais a revolta parecia corroer Anthony por esse motivo não passamos mais que cinco dias em companhia de minha família, retornamos para nossa cidadezinha, a nossa vila da qual acho eu não deveríamos ter saído, porque se eu soubesse que alguém em vida ou espiritualmente fosse cobrar justamente do meu menino possivelmente por algum erro até mesmo cometido por mim ou minha esposa teria ficado quietinho em casa, notei a ansiedade dele que sempre questionava pai não dá para irmos mais rápido, eu respondia calma filho para tudo tem seu tempo e hora, ele respondeu mais o tempo daquele de quem falei ter visto já era, e os ponteiros que registrava suas horas estão parados a espera de um conserto, foi muito constrangedor para mim ouvir aquelas respostas, o dia já estava dividindo seu espaço com a noite está que prometia ser gelada ao chegarmos na mesma lanchonetinha onde tudo começou a complicar não só meus pensamentos como de minha esposa, porque para minha caçula tudo era contos de fada, ao parar nosso carro também na mesma vaga de antes, descemos e de imediato pegando nas mãos de meu filho falei primeiro vamos procurar por aqui um flat ou uma casa que possa nos recolher e abrigarmos durante a noite, ele disse tudo bem vamos lá, minha esposa que no momento achava tolice minha Continuar com aquela mesma coisa de sempre fazer as vontades de nossos filhos, mais ao final concordou com tudo, pois ela sempre fora mais que meu braço direito, às vezes era eu completamente, e naquela hora eu necessitava muito mais de seu apoio do que criticas, assim que conseguimos nós acomodar minha esposa e nossa caçula ficaram nós esperando, porque eu e meu garoto precisávamos ir atrás das respostas para suas inexplicáveis duvidas, no pequeno saguãozinho do hotel encontrei uma senhora que chama-se Merydaine, fazendo algumas perguntas sobre o que acontecera na minha vinda naquele lugar a primeira vez, ela que estava sentada em uma poltrona a minha frente levantou-se e falou não quero falar sobre isso e pedindo-me licença retirou-se, abaixei minha cabeça encostada até meus joelhos e pensei...Pronto e agora será mesmo que entre essas lindas paisagens vistas por mim nestes dias realmente encontrei um mistério em meu caminho, o meu pai do céu livra-me desse pesadelo, Anthony que acabara de degustar um lanche aproximou perguntando-me tudo bem pai? Respondi acho que sim, levantei e saímos até o tal misterioso amigo de meu filho, este que eu ainda não havia visto em nem uma das vezes que ele dizia ter avistado o tal homem do banco do agora jardim em nossa frente, chegamos o banco eu tinha toda certeza de que estava lá, mais ele o meu filho poderia estar vendo algo a mais?
Fiquei acomodado embaixo de uma varanda a pedido de meu filho, para que eu me protegesse do friozinho que judiava meu rosto, ele caminhou vagarosamente em direção ao banco, e aos poucos eu já não tinha uma visão nítida do mesmo, com o passar dos poucos instantes desde sua ida eu ia me agonizando com a sua demora, momento este que foi aliviado assim que ouvi os teus assobios e vi perfeitamente um sorriso estampado em teu rosto, fui a sua direção e abraçando voltamos para baixo de onde eu ficara esperando, ele disse pronto pai agora tudo ficara bem... Pai quem era a mulher que você conversou La no saguão? Eu que estava La bem próximo não vi ninguém a não ser você e a mocinha que nós atendêramos antes, sabe quem e ela? Respondi menino você quer mesmo me enlouquecer e claro que ela esteve conversando comigo... Então papai ela já faz muitos anos que desencarnou juntamente com esse que agora e meu amigo, ele contou-me que foram massacrados pelos seus desentendes que agora possuem essas poses desonestamente tanto aqui como o albergue La na vila de vovó eram comandados por eles, mais que agora terão a oportunidade de aceitar o que foram ofertados a eles com tanta injustiça daqueles que eram seu próprio sangue, e que agora em um plano espiritual todos ainda se cobram, pediu para que eu fizesse uma estatua conforme me passou neste pequeno pedaço de couro, assim ele e sua mãe poderá descansar em paz, e terão a certeza de que tudo que tiveram aqui no mundo físico não passou de mistérios incertos e que de agora em diante esse lugar será realmente transformado no paraíso igual muitos procuram desfrutar igual a nós... Confesso a todos que puderam ter a oportunidade de ler este acontecido em Cleveland que hoje da minha geração só resta os espíritos de minhas netas encarnadas, eu minha esposa e Anthony amparamos ainda em nossos dias no mundo espiritual o que restou da minha querida família.

Fiquem na Paz. Gabriel.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

A Proteção

Próximo a uma cidadezinha tranqüila e calma, está onde eu encontrava momentos para uma verdadeira reflexão na pequena propriedade de meu avô, ele que apesar de uma idade avançada ainda lidava muito com o campo, onde as poucas terras que possuía eram produtivas e parecia até serem abençoadas, apesar de ser um pouco distante de quase tudo coisa que não era motivos para que meus avôs desanimassem de continuarem ali, naquela pequena propriedade, a minha visita está que realizava uma vez no ano, pois eu ainda devorava livros e mais livros em busca de minha formação, mais ao respirar esse ar puro, e maravilhar-me com a beleza do por do sol e o revoar de diversos pássaros e o que me preenchia e fazia com que eu realmente pudesse viver a verdadeira natureza que meus olhos dificilmente viriam entre os enormes prédios da cidade grande, o movimento no sitiozinho de vovô era constante, pois muitos buscavam em suas terras as tais proteção entre as águas cristalinas da pequena cachoeira, que corriam bem enfrente ao terreiro da casa, uma pequena queda servia como se fosse uma boa chuveirada ainda mais naqueles dias ensolarados, eu que há cinco anos entre tanta correria do trabalho para faculdade está que me oferecia um bom curso de medicina, não imagina que naquele lugar algo chamava atenção de muitos que ali chegava, entre umas conversas e outras conheci Angelita filha de um fazendeiro proprietário de muitas terras naquela região, ela que me confidenciou historias interessantes, ao falar-me sobre uma suposta recuperação sua depois de realizar uma cirurgia delicada em teu coração, afirmando que as poucas seqüelas que deixara seu corpo marcado, onde fizera com que ela mal saísse de casa, envergonhada de si mesma, e mostrando-me uma foto de como teus braços e pernas ficaram após a cirurgia estás que tiveram complicações na hora da anestesia, eu fiquei impressionado com o que eu via no momento e não acreditei que uns simples banho nas águas cristalinas que eram em abundância poderiam Estar influenciado a recuperação de uma pele que na foto pareciam ter passado por um acidente com muito fogo, antes que ela e mais alguns seguissem em direção as águas meu avô e vovó, colocavam as mesmas sentadas sobre uns tamboretes feitos com as pedras retiradas do pequeno lago formado pelas águas que corriam ali, eu que ficara a distancia observando o que realmente acontecia Verinha filha de Dona Geronima estes que moravam na mesma propriedade de vovô, contara-me que o povo colocava as bênçãos e as proteções e recuperações de suas enfermidades nas águas da linda cachoeira está parecer sorrir o tempo todo, com teus lindos véus de águas cristalinas... Perguntei mais Dona Geronima se não e água o que pode ser então? Como à senhora me explica a recuperação daquela garota? E se não são as águas que oferecem tanta fé nessa gente toda o que poderá ser? Ela disse-me filho continue observando o que teus avôs realmente oferecem a essa gente toda, ai você terá as respostas para as tuas próprias perguntas, e continuei ao lado de uma estaca que representava uma imagem de Nossa senhora da Guia, e observei que meus avôs colocavam as pessoas sentadas sobre uns assentos feitos de pedras mássiças retiradas do pequeno represado da cachoeira e juntos estendiam suas mãos sobre as cabeças dos que procuravam a proteção necessária para cada agonia e dores de vosso físico, ambos permaneciam com teus olhos fechados enquanto aqueles que recebiam tipo um passe ficavam paralisados mais com teus olhos abertos, dentro de poucos minutos depois de uma oração onde invocavam nomes que eu ainda não ouvira antes, e dentro de um vidro estava um tipo de água que colocavam em uma bacia toda em alumínio onde usavam um buque de flores brancas e vermelhas, onde molhavam e chuviscava sobre os que estavam sentados em sua frente, após realizarem tipo um ritual meus avôs distribuíram para cada um dos presentes ali, uma túnica toda branca, estes que se vestiam e descalços seguiam em direção a afamada cachoeira, iam todos de mãos dadas inclusive meus avôs e Dona Geronima, está que me confiou que eles eram banhados ali simplesmente para retirar algum fluido magnético negativo, mais as realizações daquele dia ainda apenas começava, após realizarem outras orações a beira do represado e de molharem os pés, da mesma forma retornavam de mãos dadas, e continuavam sentadas sobre os assentos feitos em pedra, segundo Dona Geronima aquelas pedras eram magnetizadas e ajudariam na limpeza do corpo físico dando um alivio maior para que o espírito de cada um ali recebesse também os esclarecimentos e aceitamento do que se passara com cada um, e eu que sempre desfolhei diversos livros da medicina moderna não imaginaria presenciar uma medicação mais pura e simples do que meus olhos registravam meus avôs com muita dedicação em todos os gestos que realizavam e sempre Clamando por Nosso Senhor Jesus e o Cristo Medico pedindo amorosamente a cura do corpo físico e do espiritual de cada um daqueles que buscavam a proteção necessária e também uma cura onde diversos médicos da terra davam como desenganados, com uma caneta e um pedaço de papel eu ia tentando anotar tudo que acontecia, o Senhor que chegara ali praticamente carregado sentindo fortes dores nas articulações já caminhava sorridente mente, e a Mulher que agonizante passara a ter uma melhora aos poucos, no final dos atendimentos percebi que meu avó ajudava minha avô na recuperação, Dona Geronima disse-me que toda vez era assim, parecia que eles retiravam as cargas negativas dos que chegavam ali, oferecendo o próprio fluido ectopasmatico deles, depois de realizar tipo uma limpeza no físico de minha avô vovô amparava a esposa até a queda menor da cachoeira, ela que sentava-se em um banco esculpido ao lado da pequena cascata d’água, depois de uns cinco minutos embaixo daquelas águas vovó parecia voltar a si, pois percebi que ao enxugá-la meu avô dizia tudo bem minha companheira está em casa novamente, e ela sorria e eu espasmo ficava.
Depois que era servido um delicioso café para todos, aos poucos aqueles que chegaram desacreditados que poderiam descarregar ali naquelas águas suas energias ruins recebidas por algum desequilíbrio nos teus dias, iam se retirando, o que mais me chamara à atenção e que meu avô não aceitava se quer qualquer tipo de doação, assim que ficamos a sós, reunimos em volta de um fogão tocado à lenha de eucalipto onde sua fumaça exalava um agradável aroma, e em silencio permanecemos, iam jogando umas folhas de arnica e flores de sabugueiro sobre as brasas vermelhas, que eram devoradas pelo fogo, Verinha ela que estava em uma sala aos fundos estava sumida desde que deram inicio naquele atendimento, mal eu sabia que ela estava incorporada com um espírito curador, ela que emanava mansamente energias puras para os que acabaram de sair e para os que ficaram, minha avó seguiu até ao cômodo acompanhada por Dona Geronima e sentando-se frente aquela entidade que estava presente ao físico de Verinha agradeceram pelas graças recebidas, e aos poucos a linda menina respirava o mesmo oxigênio de antes, e maravilhava-se contando que Mãe Cigana Tagana e seu povo estavam realizados pelas curas manipuladas pelos meus avôs, onde os espíritos de cura permaneceram assiduamente amparando aqueles que partiram aliviados de suas dores e enfermidades, levando em vossos corações a certeza de que estavam protegidos por completo, depois de conversar com aquelas maravilhosas pessoas que residiam naquelas terras, percebi que tudo aquilo que realizavam e que fortaleciam cada vez mais suas raízes naquele lugar, e tinha a certeza de que as plantações de meu avô não necessitava de cuidados por ele, pois dizia que o povo de Aruanda e de grandes senzalas de outras encarnações eram responsáveis pela fartura toda daquela pequena terra, meus avôs confiaram tudo a mim e afirmando que aquelas águas eram simplesmente um complemento das maravilhas de sua pequenina mais agradável fazendinha, e deixando meu coração leve e Puro para ter um pouco mais de atenção para o lado espiritual, apartir daquela visita esta que eu realizava uma vez por ano agora era constante, pois começara junto com aquele povo bendito de Deus espiritualmente aprender a manipular as forças curadoras através da fé espiritual, e buscando fortalecer-me para realizar minha conduta junto à medicina física realizar uma emanação doutrinaria na manipulação dos meus famosos bisturis que eram praticamente entregues as mãos dos mais afamados espíritos médicos e assim pude realizar e salvar vários corpos físicos e esclarecendo diversos espíritos malfejoso que cobravam tuas vitimas com enfermidades desconhecidas pela medicina, das quais eu realizava uma cura rápida e sadia através da espiritualidade encontrada junto aos meus avôs, hoje venho dizer- a vós outros que manipulam teus instrumentos cirúrgicos que às vezes em duvidas até mesmo nas suas medicações se perdem e complicam ainda mais o estado em que o paciente chega, procurem colar aos teus ensinamentos de estudos físicos a proteção, a fé nos mais conceituosos espíritos da cura espiritual e terão teus dias reservados para muitos espíritos que procuraram vocês até mesmo dentro de seu próprio lar, agora daqui tanto eu e meus avôs e nossas companheiras continuamos emanar energias positivas a muitos que nós reclama, e as mesmas cachoeiras estas que as vezes são vistas só como as mais belas de todas, continuam oferecendo também as energias puras do povo das cachoeiras...Como fui agraciado por ter vivido ai entre muitos dos que pude dar outra oportunidade de se reencontrarem, agradeço muito aos bons espíritos que me ampararam no físico e aos espíritos que me receberam na faculdade espiritual.
Fiquem na Paz.



Gabriel.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Um Bom Conselho.

AS ESTRELAS RESERVAM PARA AS PESSOAS,QUE SE CONDUZEM EM MEIO A ESCURIDÃO, DIAS MELHORES APÒS O DESCANÇO DA MEIGA LUA.
SABENDO QUE NO DECORRER DO DIA,PERDERÃO  SE PELOS PRÓPRIOS PASSOS, ESQUECENDO QUE ENTRE AS MONTANHAS NOS MAIS LINDOS HORIZONTES ESCONDE O BRILHO DA LUZ QUE LHE PROPÓS AS OPORTUNIDADES DURANTE A SUA PERMANÊNCIA.
ÀS VEZES E PRECISO SOBREVIVER ENTRE AS TREVAS, PARA TER A CERTEZA QUE SEM A LUZ DIVINA, JAMAIS PODEREMOS VER AS PEGADAS QUE NOS ACOMPANHA NESSA JORNADA.
NUNCA QUEIRA SABER MAIS QUE TEUS IRMÃOS,POIS PODERA SE PERDER ENTRE TEUS PRÓPRIOS CONHECIMENTOS...AUXILIE-OS NÃO CRITIQUE-OS, POIS O POUCO QUE CONHECES E O SUFICIENTE PARA QUE ELES POSSAM CAMINHAR AO TEU LADO...

Misterios das Escrituras

Eu que constantemente tentei ler tudo que mencionava Religiões, para que eu pudesse realmente acreditar qual seria a mais exemplificadora escritura sobre as coisas das crenças, tipo rituais, celebrações, comemorações e acima de tudo a verdadeira fé cristã de cada seguidor, eu tinha em mente que muitos dificultavam os ensinamentos deixados em diversos livros ditados em suas escrituras pelos chamados profetas de Cristo, e perguntava a mim mesmo seriam eles os profetas realmente donos de tudo que está escrito nas mais diversas revistas catalogadas pelo o homem nos dias de hoje? Querendo entender pesquisei inúmeros livros do antigo testamento e comparando as revisões feitas no novo testamento, encontrei diversas mudanças e significados, e procurei saber quem e quando foi autorizado mesclar o antigo testamento para uma pregação totalmente revisada e enxertada com dizeres que não poderiam existir naquela época do grande Mestre Jesus, então cheguei há mais uma conclusão por conta própria, se fizeram estas mudanças os significados dos aborrecimentos que o mundo atravessa nos dias de hoje e o resultado ignorante dos que pensam ser sábios o bastante para mudar também as crenças daqueles que puderam realmente fortalecer das primeiras leituras do antigo testamento, e concluindo também resolvi escrever e reforçar um pouco mais sobre a única doutrina de Amor, Verdade, Humildade e Compaixão com os mais necessitados, porque se realmente abafaram e apagaram os antigos ensinamentos trazendo outras explicações e ensinamentos principalmente com parábolas estas com certeza não fora ditadas aos profetas de Cristo, que mal então faria se eu colocasse também algumas curiosidades em um papel, pois assim que revolucionou o mundo físico onde encontra-se hoje as maiores tecnologias tudo e possível até mesmo criar um “Deus” diferente daquele que realmente só pregou bondade, sabemos que ele o bom Pai nos deu a inteligência, vida e saúde para que possamos nos interagir conforme nossas vontades e usando o nosso livre arbítrio para construirmos ou destruirmos ao mesmo tempo, jamais ele iria dizer “Idem e ensinai as minhas boas novas, cuidai de cada ovelha minha, para que o rebanho não desapareça”, mais hoje existe mais lobos do que ovelhas, já não encontramos mais segurança em nada, nem mesmo nas pregações feitas em diversas doutrinas, estas que cada vez se acham uma mais importante de que a outra, só que a fé não alimenta nem um desses que se dizem seguidores dos ensinamentos do Grande Messias, hora uns ou outros também irão questionar o que deixo gravado nesta agora, Podendo até achar que minhas duvidas não tem significados, mais mesmo me criticando ou não tenho certeza de que não sou o único fotografado pelos olhos e sentimentos do Mestre Jesus, pois se eu ajudo um ou mais dentro de minhas condições não estou fazendo nada de mais, pois faz parte de nossa vida e missão de cada espírito encarnado que foi agraciado para ter uma vida sem problemas levar aqueles que estão em situações problemáticas um apoio e consolo com muito amor e sentimentos verdadeiros, não passei quase a minha vida toda em pesquisas estas de que nada me adiantaria porque sei que estava agindo como se fosse um pagão qualquer, porque simplesmente me bastaria ter muita fé ao conversar com meu Deus Pai criador em minhas pequenas orações das quais me fortaleceram em grandes dificuldades e os resultados foram maravilhosos, só que não conseguia entender porque tanta separação e egoísmo em meio tantas religiões, destas que só usam o nome e ensinamentos de Cristo Jesus para angariar fundos em prol do crescimento de uns que se dizem missionários de Deus... Bosta... Merda São todos uns fracassados e teus dias serão piores que as noites sem estrelas e o iluminar de uma lua cheia, teus caminhos serão devastados e preenchidos por espinhos piores que os oferecidos no ignorante troféu que Jesus recebeu dos hipócritas inocentes mais assassinos da verdade e fé.
Observem o que quero colocar nesta, as indiferenças falam por mim, enquanto você alimenta tuas vontades as maiorias dos nossos irmãos em Cristo Jesus vagueiam em busca de um pão qualquer, quantas farturas existentes às vezes até mesmo no vosso quintal e esperdiçados, quantas são as terras mal aproveitadas onde a maioria que já vi as erva improdutiva tomar conta, enquanto negam e até derramam sangue na briga de posses que seriam corretas serem divididas em igualdades, engraçado a maioria dos que conheci estes que diziam serem os senhores das terras acabaram sendo colocados em um pequeno chão e coberto pela pouca terra que lhe sobrou, e hoje no plano espiritual observa mansamente a burrice que deixou corroer suas ganâncias pela vida toda, hora se fossemos pelo que foi escrito e aceitado as orientações deixadas de graça pelo o dono e pelo filho do dono de tudo que achávamos que sempre fora nosso, seriamos mais felizes e teríamos a dignidade de ser respeitados dentro de uma vida destinada de mistérios de diversas crenças e escrituras, não venho até a vocês que possam supostamente estarem lendo esta dizer vós que estão errado, cada um e dono e sempre serão donos de seus acertos e erros, mesmo se enxistir no erro lembre-se que são os erros que te levarão a grandes acertos, procure andar mansamente com sua inteligência voltada ao sofrimento de muitos espíritos neste plano físico, pois o astral superior vós aguarda para que teus ajustes com o mestre Jesus seja feita, e tenham em mente o que vós digo assim como eu muitos ainda não aceitaram o porque das mudanças doutrinarias, onde quer que forem Deus pai sempre será o mesmo, se a nação reunisse e todos juntos seguisse os mesmos ensinamentos e preservassem de coração o que foi passado a cada ser vivente nesse mundo onde a praga e o ódio domina, não teriam tantas perguntas para simples respostas, das quais nada mais seria que simplicidade, amor, fé, tolerância, e humanidade, lembrem-se “QUE A SUA INTELIGENCIA, NÃO TE CUSTA NADA, MAIS QUE TE VALE MUITO SABENDO USA-LA AO SEU FAVOR E A FAVOR DOS QUE TE RODEIAM PODERÁ ALCANÇAR LUGARES IMPOSSIVÉIS”, não condenem ninguém pelos teus erros ou acertos,porque ja nacestes condenado,então alcance o seu lugar agora seja você ou outro irmão qualquer que possa vim a ler este meu desabafo, mais que e construtivo e não um desabafo desanimador e simplesmente o que eu achei em toda minha vida perdido entre tantos ensinamentos que me levaram a grandes duvidas, e hoje com as respostas em um lugar totalmente diferente de onde estava, posso dizer que tudo que você desejar ao teu próximo recebera em farturas, que seja elas boas ou ruins, use sua imaginação e crie para você um filme onde poderá vim a ser o ator principal, para que suas senas não saia da memória dos que te assistirem o escripte principal de tudo isso e... Amor, um coração Bondoso, Humildade e Simplicidades ao saber reconhecer as dificuldades dos muitos que você já ignorou, aproveite enquanto estas ai, o mundo físico de vocês já está com os dias e noites contados o alerta já foi lhes passado milhares de vezes, abram teus olhos,pois os mesmos sempre serão os faróis para suas caminhadas. Fiquem na paz e que Deus ajude a vocês a pensarem melhor. Gabriel.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Noites Frias

Assim que começamos o nosso novo dia, agradecemos por termos suportado os ventos gelados da madrugada anterior, e agradecidos tentamos aceder uma pequena fogueira para que pudéssemos esquentar-nos e talvez preparar um cafezinho com o pó conseguido nas lixeiras de uma lanchonete, aonde conseguimos também alguns pães amanhecidos e endurecidos, dos quais ralávamos os mesmos em um pedaço de pedra, dos farelos misturávamos com pedaços de carne ainda colados nos ossos recolhidos de um granfino restaurante aqui próximo, os primeiros a alimentar-se eram os dois filhos de um casal vindos do interior do Ceará na esperança de alcançar melhorar suas vidas aqui nesse promissor lugar, os dias e noites transformaram para todos nós que ansiosos chegamos a um lugar que não nós ofereceu nada, a não ser essa vida de andarilhos e mendingajem, eu que vivera em um lugarzinho lá nos cafundós do Judá como se dizem por ai, mais pelo menos tinha um teto simples e uma comida razoável todos os dias, minha ganância em transformar minha vida do dia para o outro colocou me em um espaço onde diversos como eu já havia chegado, juro que não esperava encontrar tantas dificuldades entre um mutuado de arranha céus e diversas profissões estas que foram negadas não só a mim mais também para aqueles amigos de rua que se quer sabiam segurar em uma caneta, eu pelo menos já havia conseguido estudar até o sétimo ano e tinha uma boa leitura, por não ter o tal diploma que garantia que eu sabia e tinha muita vontade de fazer o que fosse me oferecido, mais todos me negaram uma oportunidade, agora não tenho como retornar, pois ainda não consegui nada... Nem um centavo, dos quais lá no meu lugarzinho conseguia fácil na lida da poda do cacto onde seus espinhos me feriram diversas vezes, a dor era valida, pois recebia o suficiente para não viver de lamentações, e nem com noites frias, depois de realizarmos o que para nós era um banquete saímos em busca de algo para que no horário do almoço pudéssemos colocar na barriquinha daqueles dois inocentes espíritos que nós acompanhávamos, começávamos na avenida principal está que cortava a cidade de um lado para o outro, onde o movimento era intenso, neste dia conseguimos fazer uma boa catação de papelão e alumínios, entre tantas revistas e livros tive a oportunidade de encontrar um livro que me chamara muito a atenção, O Livro dos Espíritos de Alan Kardec, reservei o mesmo de lado e ao chegarmos ao galpão onde vendíamos nossos materiais recolhidos descarregamos em uma balança próxima a uma torneira onde podíamos lavar as mãos, para que pudéssemos conseguir vinte reais o peso deveria alcançar onze kilos entre papéis e alumínios, ao colocar o livro que me chamara tanto a atenção alcançamos o peso ideal, mais preferi ficar com menos dinheiro do que desfazer do livro.
Alguns dos que me acompanhavam não se agradaram com minha atitude, depois de passarmos em uma padaria compramos um pouco de mortadela que era mais em conta e uns pães, e é lógico não esquecemos do leitinho dos pequenos, ao chegarmos ao local onde passávamos as nossas noites este que era um abrigo mais que provisório todo coberto em plástico e papelão, onde nós protegíamos das noites geladas e madrugadas frias, com algumas moedas no bolso conseguira adquirir umas três velas estas que usei para aprofundar minha leitura naquele livro que me chamara tanta atenção, confesso que aquela noite para mim foi a melhor de todas, pois entendi o porquê eu vivenciava aqueles dias e noites, onde eu não conseguia dormir mesmo recebendo um carinhoso conforto de um pedaço de cobertor oferecido por Solano o garotinho mais novo, olhando para o mesmo comecei a entender que aquele corpo físico em minha frente já havia passado por vidas anteriores aonde obteve muita luxuria e riquezas das quais se quer fazia uma contribuição a quem quer que seja... E eu o que fizera em vidas passadas estas que eu não acreditava existir, mais que agora encontrava as respostas através daquele livro que passou a ser o meu maior sustento para vida em que me encontrava.
Com o passar dos tempos fui me aperfeiçoando e aprofundando ainda mais naquele livro que me ensinara tantas coisas boas e me alertavam das armadilhas de um mundo complicado para viver, em um final de semana quando estávamos todos em baixo do nosso viaduto predileto, passaram por nós diversas pessoas, e pude ouvir uma delas dizer... Isso não e vida de um ser criado a imagem e semelhaça do grande mestre, aqueles dizeres tocaram meus sentimentos, mesmo com minhas roupas imundas e mau trapilhas resolvi segui-los ao longe e claro, pois estávamos morando em uma enorme cidade onde as forças negativas comandavam os diversos espíritos viventes ali, e talvez aquelas pessoas que me fizeram acreditar que a minha vida tinha rumos diferentes poderiam confundir-me com um deles caminhamos por um longo tempo onde tive a oportunidade de perceber que aqueles que estavam em minha frente à maioria jovens tinham boas intenções em levar suas vidas dentro do que foi destinado a cada um, em uma rua estreita dessas que parece mais com um beco eles caminharam e logo adiante notei que os mesmos entraram em uma casa de cor rocha com portões vermelhos em amarelos, e na sua fachada estava escrito centro espírita divindade da vida, esperei um pouco e também entrei o que me deixou maravilhado foi à forma que fui recebido, um senhor de barbas longas e com uns olhares espertos e todo sorridente veio ate a mim, desejando-me boas vindas e quis saber um pouco de mim, eu que antes de seguir aqueles jovens colocara o meu livro que tantas coisas boas haviam me mostrado através de suas escritas, por dentro de minha velha e companheira calça, esta que viera nas poucas coisas que havia trago comigo, naquele dia acontecia um lindo batizado entre tantos que ali estava dos quais fui tipo uma pagina principal do livro que eu conhecera, todos me olhavam com o mesmo sentimento de confiança igual às primeiras que tive do bom livro , e ao fundo havia diversas mesas recheadas de grandes e deliciosas comidas que há tempos eu não degustava, fui convidado a acompanhar aquele senhor que me levara até há uma sala onde era tudo bem organizadinho, este que entrou primeiro e retornando já com uma toalha limpa que exalava o perfume ao longe e disse-me entre meu bom irmão fique a vontade na casa de deus pai, e entrei onde me ofereceu um limpo e delicioso Ambiente, para que eu pudesse tomar um banho em um Chuveiro que há tempos eu não usava e as lindas roupas que me dera pareciam fazer de mim uma grande pessoa, ai comecei a entender que entre muitos dos espíritos que necessitavam de esclarecimentos estava eu, quando me banhava o senhor que me tratara tão bem, vasculhou minhas peças de roupas encontrando o livro, este que esperou que eu saísse do banho e perguntando-me se gostava de ler livros espíritas, respondi meu bom homem antes eu não tinha oportunidades até que no dia que sai para mais uma jornada entre essa cidade grande encontrei esse livro que me chamara tanta a minha atenção ai comecei a ler e nunca mais parei, engraçado você poderia ler o nome que está na ultima pagina, por favor, respondi claro e abrindo o livro na mencionada ultima pagina estava escrito pertence ao irmão Davi... Ele estendendo-me sua mão disse prazer sou Davi o antigo proprietário desse livro... Quis saber por que o senhor jogou fora uma preciosidade dessas, ele me respondeu não joguei eu coloquei junto com umas revistas para que pudesse ajudar alguém que poderia vim encontrá-lo e eis – me você aqui, juro que meu corpo arrepiou.
Depois de ter ouvido não só aquela confirmação que me comoveu e muito, a forma de alguém ajudar as pessoas como ele me ajudou através daquele livro que me chamara tanta atenção, fui convidado a participar de uma sessão espiritual naquela casa, e em uma mesa está que estava todo coberta com toalhas brancas e uma tina com água, onde uma senhora também toda em branco molhava um buquê de flores vermelhas naquela água e espalhava ao redor dos presentes ali como eu, tinha um senhor sentado em um banco com um caderno e uma de suas mão colocada sobre sua testa que cobriam teus olhos, depois de alguns instantes levaram-me até a presença daquele que estava sentado onde suas pernas debatiam, sentando-me ao seu lado, o Sr. Davi este que me acompanhou desde minha chegada ali falou aos meus ouvidos, você está diante do espírito de Pai Thomé de Aruanda, este que me falou... Seja bem vindo a está casa meu adorado filho, este caderno conta um pouco de sua vida passada, e em suas paginas nada fora escrito até nos dias de hoje, então aproveite a sua oportunidade e agradeça por tudo que recebeu nos teus dias anteriores, e comece agora a escrever sua historia de vida, está que acompanho desde sua vinda a este mundo onde a massa física humana passa por dificuldades, onde humildemente diversos de vocês espíritos espiadores e desencorajados para a realidade de um mundo reserva para cada um uma missão, e que às vezes nós faz caminhar por trilhas desconhecidas em busca de riquezas e o que não poderá ser alcançado quando se realiza os desejos por conta própria sem ao menos pedir uma solução para as duvidas que corroam os sentimentos e pensamentos, e muitos que deixam se enganar ao pensarem que o que recebeste até hoje não lhes trará presença entre tantos que abundantemente esbanjam ser os melhores, e esquecem que de nada adiantara toda fortuna onde a traça e a ferrugem corroeram, e a melhor saída para perturbados desejos e desencontros esteve sempre nos teus dias e nos dias de muitos que estão à mercê da miséria humana, só o nosso bom Deus Pai Todo Poderoso pode dar a vós e aos outros a luz para a escuridão que rodeia cada um daqueles que perderam a fé no Grande Mestre Jesus, apartir de hoje vá até aos que te esperam e faça sua historia tornar-se realidade, pois sua missão está em sua frente e as oportunidades lhes apresentadas e doadas a você de graça e com muito amor, agora siga na paz deste Pai Thomé de Aruanda.
Recebi o apoio de um jovem este que segurava uma lança e uma vela acesa, recebi também um cordão com uma miniatura daquele espírito que havia acabado de falar comigo, e eu lógico que acreditei que esteve ali um espírito, pois no meu livro... Ou melhor, se o Sr. Davi deixar ele comigo poderei terminar de ler, este que tantos segredos de um além não muito distante desse mundo físico me esclareceram, pois ali está escrito que para o espírito encarnado ou desencarnado não existe dimensões dividindo um plano do outro, porque se entendi você estando encarnado mais desacreditado da vida que leva e a mesma coisa de um espírito desencarnado, morto para enfrentar as dificuldades mesmo sabendo que um dia chegara a sua vez, e eu me encontrava mais morto do que vivo e agora levemente com meus pensamentos e sentimento de uma vida tranqüilo começava a viver novamente escrevendo uma nova pagina de um caderno mostrado há poucos instantes pela a entidade que me chamara de meu filho, e isso me fez engrandecer e muito, enquanto eu estava ao lado de uma imagem do orixá maior que não me recordo o nome, um dos jovens que passara pelo viaduto veio até a mim convidando-me a participar do lindo batizado que eu de olhos estatelados observava ao longe.
Juro que senti saudades dos meus dias na minha simplesinha cidade, onde também reuníamos para comemorar alguma coisa mesmo com tantas dificuldades, e ali eu presenciava o mais lindo ritual de um batizado onde as energias eram sentidas não só por mim, mais para muitos espíritos encarnados e desencarnados como mencionado no livro, que diz onde a festa espiritual as entidades espirituais de luz estão de prontidão para auxiliar aqueles que amorosamente manifestam glorias e louvores ao seu favor, e onde estiver reunido em meu santo nome ali estarei, depois das realizações daquele dia foram servidos deliciosos quitutes e uma boa comida, onde Sr. Davi percebeu que eu guardava a maioria dos que eu recebia este que não me falara nada e com o livro em sua mão veio a mim dizendo continue sua leitura e tire bons proveitos, há Dona Gertrudes está preparando uma bolsa com uma quantidade de comida para que você leve, eu nesse momento enchi meus olhos de lagrimas e pensava como Deus Realmente olha por teus filhos, e lembrava-me constantemente daqueles que a meses enfrentavam juntos comigo as noites frias e que diversas vezes dormiam só com cheiro dos deliciosos jantares servido no restaurante próximo ao viaduto onde tentávamos sobreviver dos terríveis dias e noites, antes de sair fui aconselhado a retornar e é claro que aceitei o convite de imediato, pois tinha certeza de que encontrara a farol para minhas caminhadas, ao chegar no que chamava de casa mais era a única que me abrigava fui recebido com muita alegria pelos dois espíritos inocentes e famintos, o de maior idade disse tio papai e mamãe saíram e fiquei cuidando de tudo...Abracei e disse muito bem eis que sua missão também já esta ao seu alcance, não afaste da realidade que está a sua frente porque um dia terá a oportunidade de encontrar seu ponto de partida, pois até agora quem te guia são aqueles que tentaram realizar fantasias em busca de melhorias e esqueceram de Deus Pai como eu havia esquecido, depois que ajudei os Meninos a se lavarem em uma água que parecia estar ali há dias, mais era a única onde ofereci a eles aquelas guloseimas e uma farta e reforçada comida, eu fiquei muito feliz em poder olhar a felicidade nos rostinhos daqueles pequenos, não demorou muito teus pais chegaram eles que haviam trago como sempre os mesmos pães secos e uns pedaços de ossos para preparar o que chamávamos janta ou almoço, naquele dia nós sentimos importantes como se estivéssemos saboreando o melhor dos melhores banquetes, depois que fizemos a nossa verdadeira primeira refeição, expliquei como toda aquela fartura veio parar ali, e com o livro cada vez mais próximo de mim, disse vocês ainda queriam que eu desfizesse deste aquele dia né, perdi alguns trocados, mais ganhei uma herança e as pessoas que me propuseram tudo isso, pediu para que eu estendesse o convite a vocês também, expliquei como agente vive, quem éramos de onde viemos e o que estávamos procurado aqui no meio desses arranha céus, Gorete está que era esposa de Luvanor com teus olhos querendo também deixar algumas lagrimas rolarem sobre teu sofrido rosto disse-me, como não sabemos ler gostaríamos de ouvi-lo, por favor leia para nós, Luvanor trouxe até umas velas a mais, respondi e claro eu não posso segurar a lanterna que me tirou da escuridão e deixar meus amigos a vagar com teus olhos vendados, prometo que assim que descansar um pouco desse delicioso jantar leio pelo menos um versículo...Gorete gesticulou Versículo pensei que você ia era ler uma folha do livro? Sem me agüentar para não rir o que não consegui expliquei, hora mulher Versículo ou poema e simplesmente uma passagem de uma ou mais escrituras que algum escritor pensando em ajudar as pessoas escreve ai você não precisa ler todo o livro basta que a cada dia você com o livro fechado abram-o e comece a ler a pagina que teus olhos enxergarem primeiro entendeu! I meu bom amigo você me confundiu mais ainda, mais acho melhor mesmo e você ler ai o que você quiser que seja Versículo ou esse tal poema, à noite caira rápida e junta com a mesma o vento frio começava a congelar nossos ossos, mesmo assim abri o livro como fazia todos os dias, antes de começar a ler disse este e o livro dos espíritos de Alan Kardec segundo as escrituras ele tinha o don de receber tudo que os bons espíritos necessitavam trazer para esse mundo onde eles chamam de físico, e o deles espiritual, Natanael a criança mais velha falou credo tio já estou com medo, foi aonde reforcei a encorajá-lo dizendo nós precisamos ter medo meu filho e dos encarnados, pois os desencarnados não nós faz mal algum, a não ser aqueles que insultam a violência e realizam tantas perversidades sobre os homens sem amor em teus corações, Ele há bom se e assim então comece a ler... Quis deixar bem claro olha tanto eu, você, seu irmão seu pai todos nós somos regidos por um espírito sabia... Credo tio eu não! Sim todos nós assim que eu for lendo vocês entenderam o que quero passar para vocês... Ande logo que já estou agoniada reclamava Gorete com o caçula em teus braços, abri e em uma pagina está que meio amarelada, acho que devia ter caído algo sobre ele antes de encontrá-lo... Comecei e tempo de esperança o grande dragão foi lançado fora. Ele e a antiga serpente chamada diabo ou satanás, que engana o mundo todo (Apocalipse 12:9). Ele enganou adão e Eva no jardim do Edém e continua enganando homens e mulheres ao longo das eras. Assim que terminei de ler aquele Versículo todos estão dormindo tranquilamente como se nada estivesse acontecido ali, e eu só agradecia agora ao bom Deus pelos meus dias, pelas minhas noites e pelas madrugadas frias, comecei a freqüentar assiduamente o centro espírita, e junto comigo aquela família que passaram ser também meus familiares desde o dia que me acolheram debaixo do seu apertado viaduto, onde mal cabiam o casal e os dois filhos, me senti fortalecido em poder encontrar ajuda através de um simples livro mais que nós mostra grandes verdades, e tinha toda certeza de que os bons espíritos tinham também lançado para longe de nós aquela fúria chamada satanás, pois sem termos Deus em nossos corações e Jesus cristo em nossos caminhos, as pragas ruins nos transformam em seres totalmentes prejudicados pelos espíritos dos quais a maioria sofredores e cobradores, tanto eu como meus amigos fomos beneficiados com uma moradia digna e pudemos trabalhar honestamente, onde passamos a ter nossas roupas limpas e já esquecíamos das noites frias, hoje tenho a certeza de que escrevi a melhor historia de minha vida simplesmente porque protegi no inicio um simples livro este que me mostrou tantas realidades, onde o amor, carinho e bondade com o próximo me fez ser um observador dos que vivem nas mesmas NOITES FRIAS que vivi...Lembrem-se não ignore seu irmão só porque ele vive embaixo de um viaduto ou num outro lugar qualquer, pois ele também poderá a vim a ser o inicio de sua historia como tive a minha, só agradeço a quem me dera a oportunidade de reviver novamente, hoje sou um espírito de paz, luz ,amor e neste instante que você lê está passagem sofrida que aconteceu comigo entre muitos anos encarnado faço companhia na sua leitura...Tenha consciência não desfaça de um livro para alcançar um tesouro qualquer, lembre-se que ele poderá de dar o seu merecido lugar igual o que me foi confiado.

Fiquem Na Paz.
Gabriel.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Em Busca Do Sucesso

Quem nunca sonhou conquistar um lugar onde o sol brilhava para muitos, e eu sempre fui um apaixonado e cancioneiro de musicas marcante, e durante minha caminhada em busca de um sucesso que talvez pudesse colocar-me entre um mundo onde a boa musica alegraria a todos que também sonhavam pelo menos conquistar um amor esquecido com minhas melodias, no inicio das minhas primeiras poesias tentava escrever algo que pudesse esclarecer que o amor acima de tudo poderia sim ser o principal sustento para os desagretitados de um novo alguém, você nem imagina quantas barreiras foram enfrentadas por mim e meu companheiro, de voz macia e um agudo invejável, começamos pelos lados de Goiás e atravessamos fronteiras, nossa expectativa era alcançar até mesmo o exterior, tínhamos tudo para que nossos sonhos se realizassem quando você tem em mente só coisas positivas nada te atrapalham, e até mesmo a canção que agente trás em mente e lembrada constantemente, numa noite depois que terminamos uma apresentação em uma pequena cidade mais que nós receberam muito bem, por volta de uma hora da madrugada estava eu maravilhando a linda lua cheia, senti meu coração e meu sentimento encherem de energias boas, e percebi que poderia escrever uma canção ali mesmo ou tentar encontrar um final feliz para uma que a tempos iniciara, na pequena varanda do hotel onde estávamos, depois de tomar um esperto banho e degustar algumas frutas, retornei até a varanda onde pude ver a lua parecendo cobrar-me alguma atitude dentro do meu EU, a esta hora meu parceiro já estava no seu aposento,pois logo pela manha partiríamos com destino a Minas Gerais no Triangulo Mineiro para mais um show, nossa agenda graças a deus estava nos compromissando o mês inteiro, nossa boa musica tinha repertorio que agradava o Brasil inteiro, sempre trabalhamos com a musica sertaneja, esta que na atualidade e o prato favorito dos sertanejos amantes pelo Brasil afora, e sentando me em uma poltrona onde umas lindas letras em um bordado Deixava bem claro que tudo não acontece por um acaso, mais sim pela a Vontade do nosso criador, e a frase terminava, confiem em teus dias que tuas noites serão os holofotes do seu sucesso, sobre a pequenina cômoda nos oferecida coloquei um caderno onde ainda guardava nossos primeiros sucessos, e em uma folha está que já estava com uma melodia que há tempos eu não conseguia encontrar a canção de deslanchar com seu meio e fim... Restava-me completar essa melodia para que o nosso terceiro cd viesse ao nosso publico, e comecei buscar fundo em pensamentos e a todo instante lembrava-me dos dizeres do bordado, que meus dias poderiam me oferecer lindas noites, das quais seria meu holofote...

Quem poderá dizer a ela que sou menino sem os beijos dela
Quem poderá dizer a ela que estou apaixonado peito arrebentado pela falta dela, Quem poderá dizer a ela que essa minha tristeza e por falta dela, Quem poderá explicar a ela que serei completo só com amor dela, essa menina que me ilumina com os olhos dela, vou quebrar tudo e eu mesmo direi pra ela... Está foi uma melodia onde senti que um homem quando apaixonado às vezes não teria a mesma coragem que muitos que não amam verdadeiramente e enganam, assim pensei com essa melodia muitos poderiam oferecer para aquela que completaria o vazio de um coração apaixonado, onde talvez pudesse encorajar o mesmo e fazer com que percebesse que muitos de nós compositores e ao mesmo tempo interpretes sempre procuramos levar esperança até mesmo para aqueles desacreditados pelos tropeços dos amores passados, essa musica que fiz e depois de alguns ajustes com meu parceiro chegamos a conclusão de que seria ela que faltava em nosso repertorio, levamos para estúdio e procuramos vários arranjos e acompanhamento, mais sempre parecia não se encaixar com a letra da musica, resolvemos deixá-la para segundo plano, e claro que uns amigos de outras duplas ficaram interessados e prometiam colocar uma melodia que atingiria de fato o verdadeiro homem romântico, ainda mais em um ritmo onde entraria uma boa viola afinada, mais resolvi guardá-la as sete chaves, quem sabe ela poderia mais tarde ser minha luz, meu holofote que eu nunca esqueci, mais como tudo tem seu inicio, meio e fim nessa passagem pelo mundo físico, tivemos o nosso merecimento enquanto estivemos entre vocês, e hoje posso dizer se alguém levar essa canção ao auge mesmo que façam um ajuste qualquer lembre-se que este holofote serei eu sempre em suas vidas... Se surgir sucesso em sua vida, procure ser sempre companheiro dos que amam verdadeiramente, e deixe que a musica que seja ela qual for tocar profundamente nos corações apaixonados.

Gabriel.